Fascistas marcam carreata em apoio a Bolsonaro em Cuiabá

Com o golpe de Estado os fascistas tendem a se sentir mais a vontade para mostrar as garras. Isso faz parte da ofensiva da direita golpista contra o povo, que estimula o surgimento de grupos fascistas, na tentativa de fazer parecer que contam com o apoio popular, o que é uma imensa mentira, visto que os direitistas – justamente por sua política de ataque ao povo – são extremamente impopulares. São tão impopulares que precisam disfarçar sua política criminosa com as demagogias mais diversas, como a honra, a moral, a ética, a família, entre outras, como se eles tivessem qualquer apreço a essas coisas.

Na cidade de Cuiabá, capital de Mato Grosso, os fascistas tietes de Bolsonaro marcaram uma carreata pró-Bolsonaro para o dia 17 de fevereiro, as 16h, para dar uma aparência de que o direitista conta com simpatia popular, o que é uma farsa sem tamanho.

Qualquer movimento, partido, sindicato ou pessoa de esquerda ou que se considere progressista não pode aceitar essa farsa vergonhosa. As ruas são do povo e não desses direitistas flagrantemente impopulares. É preciso opor a isso uma manifestação verdadeiramente popular no mesmo dia, horário e local para colocar os fascistas para correr, pois, como se sabe, os fascistas só entendem a linguagem da força e não se pode deixar que eles se sintam à vontade, pois a história mostra que todas as vezes que eles tiveram oportunidade de colocar seus planos em prática em algum lugar eles promoveram uma verdadeira perseguição às organizações operárias e movimentos populares.

Rascunho automático 67

Desse modo, é necessário que as organizações presentes na região organizem essa reação desde já, através de uma ampla convocação, com o objetivo de mobilizar as bases dos partidos de esquerda, sindicatos e movimentos populares, com o objetivo de demonstrar, de modo prático, que o suposto apoio popular aos seguidores de Bolsonaro não passa de uma ficção de péssima qualidade.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *